Reze
Conosco

Acompanhe a Liturgia Diária e faça seu Pedido de Oração.

Abril, 2020

Liturgia
Diária

DIA 11 – SÁBADO
VIGÍLIA PASCAL

(branco, glória, prefácio da Páscoa I – ofício próprio)

Em comunhão com as comunidades cristãs e com todo o universo, celebramos a Páscoa de Jesus, sua passagem da morte para a vida. Exultantes no Senhor ressuscitado, recordamos as maravilhas de Deus na história, renovamos nossa esperança e fortalecemos nossa fé. Vivamos em profunda alegria os momentos desta vigília.

Primeira Leitura: Gênesis 1,1.26-31 – mais breve

Leitura do livro do Gênesis – 1No princípio Deus criou o céu e a terra. 26Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e segundo a nossa semelhança, para que domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais de toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam sobre a terra”. 27E Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou: homem e mulher os criou. 28E Deus os abençoou e lhes disse: “Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a! Dominai sobre os peixes do mar, sobre os pássaros do céu e sobre todos os animais que se movem sobre a terra”. 29E Deus disse: “Eis que vos entrego todas as plantas que dão semente sobre a terra e todas as árvores que produzem fruto com sua semente, para vos servirem de alimento. 30E a todos os animais da terra, e a todas as aves do céu, e a tudo o que rasteja sobre a terra e que é animado de vida, eu dou todos os vegetais para alimento”. E assim se fez. 31E Deus viu tudo quanto havia feito, e eis que tudo era muito bom. Houve uma tarde e uma manhã: sexto dia. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 117(118)

Aleluia, aleluia, aleluia.

1. Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! / Eterna é a sua misericórdia! / A casa de Israel agora o diga: / “Eterna é a sua misericórdia!” – R.

2. A mão direita do Senhor fez maravilhas, † a mão direita do Senhor me levantou, / a mão direita do Senhor fez maravilhas! / Não morrerei, mas, ao contrário, viverei / para cantar as grandes obras do Senhor! – R.

3. A pedra que os pedreiros rejeitaram / tornou-se agora a pedra angular. / Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: / que maravilhas ele fez a nossos olhos! – R.

Segunda Leitura: Romanos 6,3-11

Leitura da carta de são Paulo aos Romanos – Irmãos, 3será que ignorais que todos nós, batizados em Jesus Cristo, é na sua morte que fomos batizados? 4Pelo batismo na sua morte, fomos sepultados com ele, para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim também nós levemos uma vida nova. 5Pois, se fomos de certo modo identificados a Jesus Cristo por uma morte semelhante à sua, seremos semelhantes a ele também pela ressurreição. 6Sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com Cristo, para que seja destruído o corpo de pecado, de maneira a não mais servirmos ao pecado. 7Com efeito, aquele que morreu está livre do pecado. 8Se, pois, morremos com Cristo, cremos que também viveremos com ele. 9Sabemos que Cristo ressuscitado dos mortos não morre mais; a morte já não tem poder sobre ele. 10Pois aquele que morreu, morreu para o pecado uma vez por todas; mas aquele que vive, é para Deus que vive. 11Assim, vós também considerai-vos mortos para o pecado e vivos para Deus, em Jesus Cristo. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Mateus 28,1-10

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – 1Depois do sábado, ao amanhecer do primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. 2De repente, houve um grande tremor de terra: o anjo do Senhor desceu do céu e, aproximando-se, retirou a pedra e sentou-se nela. 3Sua aparência era como um relâmpago, e suas vestes eram brancas como a neve. 4Os guardas ficaram com tanto medo do anjo, que tremeram e ficaram como mortos. 5Então o anjo disse às mulheres: “Não tenhais medo! Sei que procurais Jesus, que foi crucificado. 6Ele não está aqui! Ressuscitou, como havia dito! Vinde ver o lugar em que ele estava. 7Ide depressa contar aos discípulos que ele ressuscitou dos mortos e que vai à vossa frente para a Galileia. Lá vós o vereis. É o que tenho a dizer-vos”. 8As mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria para dar a notícia aos discípulos. 9De repente, Jesus foi ao encontro delas e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés. 10Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar aos meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Relação das leituras e salmos (em ordem)

I leitura (Gênesis 1,1.26-31 – mais breve)
Salmo responsorial 103(104)
II leitura (Gênesis 22,1-2.9-13.15-18 – mais breve)
Salmo responsorial 15(16)
III leitura (Êxodo 14,15-15,1)
Salmo responsorial (Ex 15)
IV leitura (Isaías 54,5-14)
Salmo responsorial 29(30)
V leitura (Isaías 55,1-11)
Salmo responsorial (Is 12)
VI leitura (Baruc 3,9-15.32-4,4)
Salmo responsorial 18(19)
VII leitura (Ezequiel 36,16-28)
Salmo responsorial 41(42)
Carta (Romanos 6,3-11)
Salmo responsorial 117(118)
Evangelho (Mateus 28,1-10)

Reflexão
Mal o dia clareou, as duas Marias se dirigem ao túmulo onde, supostamente, encontrariam o cadáver de Jesus. Qual não foi a surpresa quando lá chegaram! O poder de Deus se sobrepõe ao que impede a vida de florescer (o anjo, símbolo do poder divino, retira a pedra e senta-se nela). Diante disso, os guardas se assustam, e as mulheres são convidadas a constatar o túmulo vazio e ir anunciar aos discípulos a boa notícia da ressurreição de Jesus. Elas, portanto, são as primeiras missionárias a levar a mensagem pascal. A liturgia desta Vigília Pascal (a mãe de todas as vigílias) é rica em simbolismos. Lembremos principalmente a luz e a água, dois elementos fundamentais para a vida. No primeiro dia, depois de criar o céu e a terra, Deus viu a necessidade da luz (“haja luz”). No segundo dia, Deus “organizou o mundo das águas”. Com a Vigília Pascal e a ressurreição, acontece a “nova criação” e começa o “dia do Senhor”.

Oração
Ó Jesus, ressuscitado e presente em nosso meio, és o Cristo vivo e verdadeiro, confirmando que a vida acaba de vencer a morte. Trazes as marcas da Paixão, mas espalhas alegria e esperança aos que acreditam em ti e doravante serão tuas testemunhas pelos caminhos do mundo. Amém.

(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades)

Fonte: Paulus