Reze
Conosco

Acompanhe a Liturgia Diária e faça seu Pedido de Oração.

Outubro, 2019

Liturgia
Diária

Dia 11 – SEXTA-FEIRA
27ª SEMANA COMUM*

(verde – ofício do dia)

Senhor, tudo está em vosso poder, e ninguém pode resistir à vossa vontade. Vós fizestes todas as coisas: o céu, a terra e tudo o que eles contêm; sois o Deus do universo! (Est 1,9ss)

Estejamos sempre alertas contra as forças do mal que rondam nossa vida. Doador do Reino a toda pessoa que se abre à sua proposta, Jesus nos mostra ser possível vencê-las.

Primeira Leitura: Joel 1,13-15; 2,1-2

Leitura da profecia de Joel – 13Ponde as vestes e chorai, sacerdotes, gemei, ministros do altar. Entrai no templo, deitai-vos em sacos, ministros de Deus; a casa de vosso Deus está vazia de oblações e libações. 14Prescrevei o jejum sagrado, convocai a assembleia, congregai os anciãos e toda a gente do povo na casa do Senhor, vosso Deus, e clamai ao Senhor: 15“Ai de nós neste dia!” O dia do Senhor está às portas, está chegando com a força devastadora da tempestade. 2,1Tocai trombeta em Sião, gritai alerta em meu santo monte; tremam os habitantes da terra, que está chegando o dia do Senhor, ele está às portas. 2É um dia de escuridão fechada, dia de nuvens e remoinhos; como aurora espraiada nos montes, assim é um povo numeroso e forte, tal como jamais se viu algum outro nem jamais se verá, até os anos de gerações futuras. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 9A(9)

O Senhor há de julgar o mundo inteiro com justiça.

Senhor, de coração vos darei graças, / as vossas maravilhas cantarei! / Em vós exultarei de alegria, / cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! – R.
Repreendestes as nações, e os maus perdestes, / apagastes o seu nome para sempre. / Os maus caíram no buraco que cavaram, / nos próprios laços foram presos os seus pés. – R.
Mas Deus sentou-se para sempre no seu trono, / preparou o tribunal do julgamento; / julgará o mundo inteiro com justiça, / e as nações há de julgar com equidade. – R.
Evangelho: Lucas 11,15-26

Aleluia, aleluia, aleluia.

Agora o príncipe deste mundo / há de ser lançado fora; / quando eu for elevado da terra, / atrairei para mim todo ser (Jo 12,31s). – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”. 16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. 17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. 18Ora, se até satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o reino de Deus. 21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa. 24Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’. 25Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. 26Então ele vai e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí. No fim, esse homem fica em condição pior do que antes”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Jesus é acusado de expulsar demônios, mediante o poder do chefe dos demônios. Um disparate sem cabimento. Como poderiam as forças do mal lutar contra si mesmas? Jesus deixa claro que ele combate o mal mediante o poder de Deus, sinal de que o Reino de Deus já chegou. É uma resposta àquele que pedia um sinal do céu. Com a chegada do “mais forte” (Jesus), as forças malignas se afastam. E diante de Jesus, é necessário tomar posição: a favor dele, ou contra. Quem se põe contra Jesus, torna-se seu inimigo, apoiando uma ideologia contrária ao plano de Deus. Se a pessoa libertada não dá sua adesão a Jesus e prefere manter-se neutra ou contra, sua situação será pior que antes. É uma predição do triste fim de quem não dá plena adesão a Jesus.

(Dia a dia com o Evangelho 2019 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

***

 

Dia 11 – SEGUNDA-FEIRA
SÃO MARTINHO DE TOURS

BISPO

(branco, pref. comum ou dos pastores, pág. 7 – ofício da memória)

Farei surgir um sacerdote fiel, que agirá segundo o meu coração e a minha vontade, diz o Senhor (1Sm 2,35).

Martinho nasceu na Hungria em 316 e faleceu na França em 397. Abandonando a carreira militar, tornou-se presbítero e depois bispo de Tours, onde se fez apóstolo das populações rurais. Fundou na França o primeiro mosteiro do Ocidente. Sua obra pastoral, litúrgica e monástica teve destaque fundamental na história da Igreja na Gália. A celebração de sua memória nos anime a imitar seu exemplo e buscar promover a vida dos pobres e carentes de nossa sociedade.

Primeira Leitura: Sabedoria 1,1-7

Início do livro da Sabedoria – 1Amai a justiça, vós que governais a terra; tende bons sentimentos para com o Senhor e procurai-o com simplicidade de coração. 2Ele se deixa encontrar pelos que não exigem provas e se manifesta aos que nele confiam. 3Pois os pensamentos perversos afastam de Deus; e seu poder, posto à prova, confunde os insensatos. 4A sabedoria não entra numa alma que trama o mal nem mora num corpo sujeito ao pecado. 5O espírito santo, que a ensina, foge da astúcia, afasta-se dos pensamentos insensatos e retrai-se quando sobrevém a injustiça. 6Com efeito, a sabedoria é o espírito que ama os homens, mas não deixa sem castigo quem blasfema com seus próprios lábios, pois Deus é testemunha dos seus pensamentos, investiga seu coração segundo a verdade e mantém-se à escuta da sua língua; 7porque o espírito do Senhor enche toda a terra, mantém unidas todas as coisas e tem conhecimento de tudo o que se diz. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 138(139)

Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!

Senhor, vós me sondais e conheceis, / sabeis quando me sento ou me levanto; / de longe penetrais meus pensamentos, † percebeis quando me deito e quando eu ando, / os meus caminhos vos são todos conhecidos. – R.
A palavra nem chegou à minha língua / e já, Senhor, a conheceis inteiramente. / Por detrás e pela frente me envolveis; / pusestes sobre mim a vossa mão. / Essa verdade é por demais maravilhosa, / é tão sublime, que não posso compreendê-la. – R.
Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? / E para onde fugirei de vossa face? / Se eu subir até os céus, ali estais; / se eu descer até o abismo, estais presente. – R.
Se a aurora me emprestar as suas asas, / para eu voar e habitar no fim dos mares, / mesmo lá vai me guiar a vossa mão / e segurar-me com firmeza a vossa destra. – R.
Evangelho: Lucas 17,1-6

Aleluia, aleluia, aleluia.

Como astros no mundo, brilheis, / pregando a Palavra da vida! (Fl 2,15s) – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 1Jesus disse a seus discípulos: “É inevitável que aconteçam escândalos. Mas ai daquele que produz escândalos! 2Seria melhor para ele que lhe amarrassem uma pedra de moinho no pescoço e o jogassem no mar do que escandalizar um desses pequeninos. 3Prestai atenção: se o teu irmão pecar, repreende-o. Se ele se converter, perdoa-lhe. 4Se ele pecar contra ti sete vezes num só dia e sete vezes vier a ti, dizendo: ‘Estou arrependido’, tu deves perdoá-lo”. 5Os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!” 6O Senhor respondeu: “Se vós tivésseis fé, mesmo pequena como um grão de mostarda, poderíeis dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te daqui e planta-te no mar’, e ela vos obedeceria”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Três importantes lembretes de Jesus: evitar o escândalo; praticar a correção fraterna unida ao perdão; viver na fé. Escandalizar é dar mau exemplo, dificultar a prática da justiça e o seguimento a Jesus. Para a boa vivência comunitária, quem errou deve manifestar arrependimento e pedir perdão. Se Jesus tanto recomendou o perdão, é por causa da dificuldade que temos de perdoar, e porque não há progresso na vida espiritual sem a atitude do perdão. O perdão que concedemos a quem nos ofende é a chave para obtermos de Deus seu perdão libertador. Finalmente, a fé é um exercício constante. À medida que obtivermos, pela fé, as graças de que necessitamos, nossa fé se fortalece. É um esforço cotidiano e atitude constante de confiança em Deus. A fé é dom de Deus, mas precisamos cultivá-la sem cessar.

(Dia a dia com o Evangelho 2019 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

 

Fonte: Paulus