Reze
Conosco

Acompanhe a Liturgia Diária e faça seu Pedido de Oração.

Novembro, 2020

Liturgia
Diária

19 – QUINTA-FEIRA
SANTOS ROQUE, AFONSO E JOÃO

PRESBÍTEROS E MÁRTIRES

(vermelho, pref. comum ou dos mártires – ofício da memória)

Por amor de Cristo, o sangue dos mártires foi derramado na terra. Por isso, sua recompensa é eterna.

No século 17, em defesa dos povos indígenas da América do Sul, o paraguaio Roque González e os espanhóis Afonso Rodríguez e João del Castillo doaram sua vida, sendo considerados os “mártires das reduções jesuíticas”. A exemplo destes santos, caminhemos perseverantes na fé que professamos.

Primeira Leitura: Apocalipse 5,1-10

Leitura do livro do Apocalipse de São João – Eu, João, 1vi um livro na mão direita daquele que estava sentado no trono. Era um rolo escrito por dentro e por fora, e estava lacrado com sete selos. 2Vi então um anjo forte, que proclamava em voz alta: “Quem é digno de romper os selos e abrir o livro?” 3Ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra era digno de abrir o livro ou de ler o que nele estava escrito. 4Eu chorava muito, porque ninguém foi considerado digno de abrir ou de ler o livro. 5Um dos anciãos me consolou: “Não chores! Eis que o Leão da tribo de Judá, o Rebento de Davi, saiu vencedor. Ele pode romper os selos e abrir o livro”. 6De fato, vi um Cordeiro. Estava no centro do trono e dos quatro seres vivos, no meio dos anciãos. Estava de pé, como que imolado. O Cordeiro tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus, enviados por toda a terra. 7Então, o Cordeiro veio receber o livro da mão direita daquele que está sentado no trono. 8Quando ele recebeu o livro, os quatro seres vivos e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro. Todos tinham harpas e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. 9E entoaram um cântico novo: “Tu és digno de receber o livro e abrir seus selos, porque foste imolado e, com teu sangue, adquiriste para Deus homens de toda tribo, língua, povo e nação. 10Deles fizeste para o nosso Deus um reino de sacerdotes. E eles reinarão sobre a terra”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 149

Fizestes de nós, para Deus, sacerdotes e povo de reis.

1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo / e o seu louvor na assembleia dos fiéis! / Alegre-se Israel em quem o fez, / e Sião se rejubile no seu rei! – R.

2. Com danças glorifiquem o seu nome, / toquem harpa e tambor em sua honra! / Porque, de fato, o Senhor ama seu povo / e coroa com vitória os seus humildes. – R.

3. Exultem os fiéis por sua glória / e, cantando, se levantem de seus leitos, / com louvores do Senhor em sua boca. / Eis a glória para todos os seus santos. – R.

Evangelho: Lucas 19,41-44

Aleluia, aleluia, aleluia.

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: / Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 41quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar. E disse: 42“Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz! Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos! 43Dias virão em que os inimigos farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados. 44Eles esmagarão a ti e a teus filhos. E não deixarão em ti pedra sobre pedra. Porque tu não reconheceste o tempo em que foste visitada”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Lágrima é a expressão de intensa dor física ou de algum sentimento aninhado no íntimo da pessoa: alegria, tristeza, saudade, medo, revolta. Jesus revela o motivo por que chora sobre Jerusalém: “Você não reconheceu o tempo em que foi visitada”. O povo e, sobretudo, seus dirigentes não produziram os frutos esperados ao longo da história da salvação, zelosamente conduzida por Deus. Aliás, reagiram com agressão contra os profetas do Senhor. Do mesmo modo trataram o Messias, o Filho de Deus. A ruína prevista é consequência das escolhas dos próprios habitantes da “cidade da paz”! Quando Lucas escreve esta passagem, por volta do ano 80, a cidade já fora arrasada e o Templo destruído. Jerusalém abre as portas para Jesus entrar, mas o coração do povo continua fechado aos apelos divinos.

Oração
Senhor Jesus, choras sobre Jerusalém, cidade-símbolo da reunião de todos os povos, lugar privilegiado da manifestação de Deus e síntese da História da Salvação. Tuas sentidas lágrimas são mais uma tentativa de chamar teu povo à conversão. Vem despertar-nos, Senhor, com tua presença libertadora. Amém.

(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))

Fonte: Paulus