Reze
Conosco

Acompanhe a Liturgia Diária e faça seu Pedido de Oração.

Novembro

Liturgia
Diária

21 – DOMINGO
NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

(branco, glória, creio, prefácio próprio – ofício da solenidade)

O Cordeiro que foi imolado é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a força e a honra. A ele glória e poder através dos séculos (Ap 5,12; 1,6).

Concluindo o ano litúrgico, celebramos a solenidade de Cristo, Rei do Universo. Enquanto os reinos deste mundo oprimem e excluem, o Reino eterno instaurado por Jesus tão somente liberta e inclui. Rezemos pelos cristãos leigos e leigas neste seu dia, a fim de que se esforcem para escutar e viver a verdade que provém da voz do nosso Rei.

Primeira Leitura: Daniel 7,13-14

Leitura do livro do profeta Daniel – 13“Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá.” – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 92(93)

Deus é rei e se vestiu de majestade, / glória ao Senhor!

1. Deus é rei e se vestiu de majestade, / revestiu-se de poder e de esplendor! – R.

2. Vós firmastes o universo inabalável, † vós firmastes vosso trono desde a origem, / desde sempre, ó Senhor, vós existis! – R.

3. Verdadeiros são os vossos testemunhos, † refulge a santidade em vossa casa / pelos séculos dos séculos, Senhor! – R.

Segunda Leitura: Apocalipse 1,5-8

Leitura do livro do Apocalipse – 5Jesus Cristo é a testemunha fiel, o primeiro a ressuscitar dentre os mortos, o soberano dos reis da terra. A Jesus, que nos ama, que por seu sangue nos libertou dos nossos pecados 6e que fez de nós um reino, sacerdotes para seu Deus e Pai, a ele a glória e o poder, em eternidade. Amém. 7Olhai! Ele vem com as nuvens, e todos os olhos o verão, também aqueles que o traspassaram. Todas as tribos da terra baterão no peito por causa dele. Sim. Amém! 8“Eu sou o Alfa e o Ômega”, diz o Senhor Deus, “aquele que é, que era e que vem, o Todo-poderoso”. – Palavra do Senhor.

Evangelho: João 18,33-37

Aleluia, aleluia, aleluia.

É bendito aquele que vem vindo, / que vem vindo em nome do Senhor, / e o Reino que vem seja bendito, / ao que vem e a seu Reino, o louvor! (Mc 11,9s) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João – Naquele tempo, 33Pilatos chamou Jesus e perguntou-lhe: “Tu és o rei dos judeus?” 34Jesus respondeu: “Estás dizendo isso por ti mesmo ou outros te disseram isso de mim?” 35Pilatos falou: “Por acaso, sou judeu? O teu povo e os sumos sacerdotes te entregaram a mim. Que fizeste?” 36Jesus respondeu: “O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas lutariam para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu reino não é daqui”. 37Pilatos disse a Jesus: “Então tu és rei?” Jesus respondeu: “Tu o dizes: eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para isto: para dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Em sua resposta a Pilatos, Jesus não diz que é “rei dos judeus”, afirma simplesmente que é rei, porque seu reinado ultrapassa nações e reinos terrenos. Jesus é rei-servidor de toda a humanidade: “O meu reino não é deste mundo”. Para pertencer ao Reino de Jesus, é necessário ser da verdade e ouvir sua voz. Verdade aqui significa o plano salvador de Deus, que se manifesta em favor dos seres humanos. A grande verdade que Jesus proclama é que “Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho único…” (Jo 3,16). E o que Jesus exige de seus seguidores é a prática do amor fraterno: “Eu dou a vocês um mandamento novo: Amem-se uns aos outros. Assim como eu amei vocês, que vocês se amem uns aos outros” (Jo 13,34). Desse modo, o Reino de Jesus suplanta o egoísmo, a injustiça e a violência. Seu Reino é regido pela lei do amor.

Oração
Ó Jesus, Rei do Universo, teu Reino é alicerçado na prática da justiça, no constante exercício da fraternidade e na busca incessante da paz. És um Rei que não exploras nem oprimes. Ao contrário, és um Rei que sacrificas tua vida para que todos tenham vida, e a tenham em abundância. Amém.

(Dia a dia com o Evangelho 2021 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp e Pe. Nilo Luza, ssp)

Fonte: Paulus